Contagem regressiva para implementação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos

18 de março de 2020

Governo estuda adiar reajuste de medicamentos

Durante entrevista coletiva na última segunda-feira, 16 de março, o secretário-executivo do Ministério da Saúde, João Gabbardo dos Reis, levantou a possibilidade de adiar os reajustes de preços de medicamentos relacionados ao tratamento da Covid-19. Outra proposta em estudo seria a isenção da cobrança do imposto de importação desses insumos.

O Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma) projetava em até 5,13% o reajuste anual de preços para 2020, considerando o valor cheio da inflação. A simulação levou em conta o valor da inflação (IPCA) projetada pelo Banco Central para o período de março de 2019 a fevereiro de 2020, considerando a divulgação pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) do valor do Fator X para este ano. O Fator X é o componente da fórmula que baliza o reajuste de preços.

Na semana passada, a CMED oficializou a liberação de preços de medicamentos isentos de prescrição (MIPs). As categorias que não mais terão preços tabelados são antigripais, relaxantes musculares, antiespasmódicos e analgésicos.

Fonte: Panorama Farmacêutico

Fale conosco

Mensagem