Contagem regressiva para implementação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos

5 de maio de 2017

Diferenças entre tecnologias

Tecnologia de Rastreabilidade adequada para a sua necessidade

Atualmente há diferentes sistemas de identificação e coleta de dados automáticos (ADC – Automatic Data Capture), ou seja, são tecnologias utilizadas para adicionar dados diretamente a um computador, PLC ou microprocessador.

Permitem identificar, monitorizar e recolher dados de objetos ou pessoas com elevada confiabilidade, sem a intervenção humana de forma direta. Além disso, é possível incluir muitas informações: desde a mais simples até a mais detalhada. Estas tecnologias estão presentes no nosso dia-a-dia, tais como o código de barras, DataMatrix, QR Code e RFID.

Algumas das aplicações de sistemas de identificação e coletas de dados automáticos requerem intervenção humana, normalmente para manusear um dispositivo. Estes tipos de aplicações não são automáticas, mas sim semiautomáticas. As tecnologias são constituídas por três fases: um codificador de dados, um leitor ou scanner; e um descodificador de dados.

O primeiro guarda os dados sobre a forma de símbolos ou sinais que representam caracteres alfanuméricos. O leitor ou scanner lê os dados codificados e transforma os mesmos num sinal elétrico. O descodificador, que transforma o sinal elétrico novamente em caracteres alfanuméricos.

Os sistemas mais utilizados para rastreabilidade são, Código de Barras, DataMatrix, QRCode e RFID, ou seja:

 

Códigos de barras unidimensionais são utilizados para representar uma numeração (identificação) atribuída a produtos, unidades logísticas, localizações, ativos fixos, documentos, contêineres, cargas e serviços, facilitando a captura de dados através de leitores (scanners) e coletores de código de barras, propiciando a automação de processos e trazendo eficiência, maior controle e confiabilidade.

 

DataMatrix – GS1 (código de barras bidimensional) é uma simbologia bidimensional, que permite a codificação de uma grande quantidade de informações em um espaço muito compacto. No entanto, ele não é planejado para ser utilizado em ambientes de ponto de venda de varejo “em todas as direções” e de grande volume, como supermercados, pois somente é compatível com aplicações cujos sistemas de leitura utilizem leitores baseados em câmera.

 

 

QR Code GS1 (código de barras bidimensional) é um código de barras bidimensional composto por pontos escuros, dispostos em um quadrado sobre um fundo branco. Trata-se de dados baseados em texto, que foram codificados para serem lidos por leitores de imagem, softwares ou aplicativos de smartphones. O Código QR ganhou ampla aceitação em vários setores tais como fabricação, armazenagem e logística, varejo, transporte e, mais recentemente, nos aplicativos para telefones celulares.

 

 

RFID  é um acrónimo do nome “Radio Frequency Identification”, que em português significa Identificação por Radiofrequência. Trata-se de um método de identificação automática através de sinais de rádio. É uma tecnologia que existe há várias décadas e que, de maneira simplificada, é composta por etiquetas que emitem sinais de rádio e dispositivos denominados leitores que captam estes sinais.

 

 

Comparativo entre as tecnologias – Sistema de Identificação

 

Características RFID QRCode DataMatrix Código de Barras
Resistência Mecânica Alta Baixa Baixa Baixa
Formatos Variados Etiquetas Etiquetas Etiquetas
Exige Contato Visual Não Sim Sim Sim
Vida Útil Alta Baixa Baixa Baixa
Inclusão de dados variáveis Sim Sim Sim Não
Leitura Simultânea Sim Não Não Não
Dados Armazenados Alta Média Média Baixa
Funções Adicionais Sim Não Sim Não
Segurança Alta Baixa Baixa Baixa
Custo Inicial Alto Médio Médio Baixo
Custo de Manutenção Alto Baixo Baixo Baixo
Reutilização Sim Não Não

Não

 

Fale conosco

Mensagem