26 de outubro de 2017

Ministério da Saúde incentiva parceria entre laboratórios públicos e privados

Ministério da Saúde prevê investir ainda mais em parcerias para o ano que vem; 83 novas propostas já estão em análise.

Uma das apostas para otimizar a cadeia produtiva de medicamentos são as parcerias entre laboratórios públicos e privados. De acordo com o Ministério da Saúde, um total de 83 novas propostas para o desenvolvimento conjunto de vacinas, medicamentos e soros já estão em análise e caminham para o veredicto final.

Vale voltar um pouco no tempo para evidenciar o impacto destas parcerias. Em um período de cinco anos, entre 2009 e 2014, formaram-se um total de 105 parcerias público privadas responsáveis pela criação de medicamentos contra doenças como tuberculose, doença de Parkinson entre outras.

Os dois principais pontos que pesam a favor das parcerias são tecnologias e experiências fruto destas relações, além da redução de custos na produção dos medicamentos.

Em maio deste ano, durante reunião de parceiros globais da Organização Mundial da Saúde (OMS), um exemplo de parceria foi dado aos demais membros. Um laboratório brasileiro firmou um acordo com o órgão para a doação do medicamento azitromicina, antibiótico que atua no combate à bouba.

O Ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que foram destinados R$ 127 milhões para os laboratórios públicos neste ano, mas reiterou que o valor não foi utilizado na íntegra. Para 2018, a previsão é de que o orçamento chegue a R$ 630 milhões visando a construção de laboratórios e o investimento em novas tecnologias.

Fale conosco