25 de outubro de 2017

Medida cautelar da Anvisa interdita medicamento Beta-Long

Indicado para tratar doenças do colágeno e outros estados alérgicos, o medicamento teve a comercialização proibida de forma preventiva.

O medicamento Beta-Long terá sua comercialização suspensa por 90 dias de forma preventiva, de acordo com medida cautelar proclamada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no final do mês de setembro.

Um laudo de análise fiscal emitido pelo Instituto Adolfo Lutz apresentou um resultado insatisfatório para uma amostra do produto. Como resultado da avaliação, a medida cautelar foi anunciada de forma preventiva a fim de colher mais informações para identificar um possível desvio no lote em questão, de número de série 1610525.

A suspensão da comercialização é válida por 90 dias. Durante este período, o lote não pode ser movimentado para fins comerciais ou de manutenção. A Anvisa ainda aguarda o relatório final para determinar qual será o encaminhamento do caso.

O Beta-Long (Acetato de Betametasona 3 mg/ml + Fosfato Dissódico de Betametasona 3 mg/ml) costuma ser indicado para o tratamento de afecções osseoarticulares, como casos de bursite aguda, tendinite e artrite gotosa aguda; afecções dermatológicas e doenças no colágeno, como o lupus; e estados alérgicos, como rinite, bronquite, asma e outros casos.

A resolução sobre a interdição do medicamento foi publicada na íntegra em versão do Diário Oficial da União (DOU) de 25 de setembro de 2017.

Fale conosco