Contagem regressiva para implementação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos

17 de agosto de 2017

Fiscalização de próteses no DF

Anvisa concentra esforços para brecar produção de próteses médicas sem a devida regulamentação, empresa responsável desconhece as irregularidades apontadas.

Fiscais da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interditaram as atividades de uma empresa com sede no Distrito Federal suspeita de produzir e distribuir próteses para implantes em humanos sem a devida autorização. De acordo com a Anvisa, 60 próteses buco-maxilo-facial sem regulamentação foram encontradas, além de alguns indícios de alteração em documentos públicos.

Uma nota oficial emitida pela empresa 3D Sint ao portal de notícias G1 dá conta que nada era comercializado sem aval da Agência. Segundo relatório desenvolvido pela Anvisa em outubro passado já dava conta que a empresa com sede no DF tinha usado o Senai de Joinville para imprimir as peças. Recentemente, o Senai de Joinville, em Santa Catarina, foi alvo de uma operação para que também interditou a produção de próteses irregulares.

A Anvisa estipulou um prazo para a entidade apresentar os documentos referentes à cadeia de rastreabilidade dos itens. A empresa do DF acusada de produzir irregularmente as próteses alega que nenhuma peça tinha valor comercial, sendo usada apenas para o desenvolvimento de pesquisas. Assim, a apresentação de nota fiscal não teria obrigatoriedade alguma.

Fale conosco

Mensagem