Contagem regressiva para implementação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos

5 de junho de 2017

Em meio à conscientização, Brasil comemora queda no consumo de tabaco

O Comitê de Controle do Tabagismo, ligado à Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), alertou que o número despencou 17% entre os homens; entre as mulheres queda foi de 11%.

O Dia Mundial sem Tabaco, lembrado no último dia 31 de maio, reacendeu o debate sobre a conscientização do uso da substância comprovadamente cancerígena. Médicos do setor de cardiologia e também farmacêuticos vêm se mobilizando em torno da questão.

Na história recente, considerando os últimos oito anos, o Brasil tem muito a comemorar. O contingente de homens fumantes caiu de 29% para 12% da população. Entre as mulheres, o corte foi de 19% para 8%. Ainda assim, apesar da redução expressiva, o País ocupa a 8ª posição na lista dos maiores consumidores de tabaco.

“Em números absolutos, ainda são fumantes 7,1 milhões de mulheres e 11,1 milhões de homens”, lembrou a cardiologista Jaqueline Scholz, coordenadora de um comitê de controle ao tabagismo.

Tamanha a comoção que o tema da abstinência de tabaco tem causado socialmente que a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) buscou outras alternativas de engajar o público na luta. Nas redes sociais, a boneca Altina (nome que surge da mistura entre Alcatrão e Nicotina) trouxe mensagens de conscientização.

Na rua também teve ação. No Conjunto Nacional, em plena Av. Paulista, a SBC organizou uma estrutura de testes para aferir a quantidade de nicotina no sangue de pacientes que fazem ou não o uso de cigarro eletrônico.

Se você, fumante compulsivo ou recreativo, vem repensando seu hábito nos últimos tempos, considere o seguinte teste. O portal da SBC possibilita um teste, que estima, com base em valores de mercado, o quanto, em reais (R$), já foi gasto com a compra de cigarros durante a sua vida.

E agora, esse investimento poderia ter sido melhor aplicado?

 

Fale conosco

Mensagem