Contagem regressiva para implementação do Sistema Nacional de Controle de Medicamentos

25 de novembro de 2020

Farmacêutico indiano é acusado de vender medicamento falso para COVID-19

Um farmacêutico, acusado de vender versões falsificadas de tocilizumabe, um medicamento em teste para tratamento da COVID-19, foi preso depois de ser encontrado em flagrante na posse de 15 frascos do anticorpo injetável, originalmente desenvolvido pela Roche e vendido como Actemra / RoActemra.

O tocilizumabe até agora não mostrou um benefício em pacientes com COVID-19, embora alguns estudos ainda estejam testando o medicamento. A droga foi testada com base na premissa de que poderia atenuar a resposta inflamatória descontrolada observada em pessoas com COVID-19.

Um relatório do portal Mumbai Mirror relata que promotores enviaram amostras dos frascos apreendidos para a Roche, que confirmou que eles eram falsificados. Ainda não está claro quantas falsificações foram vendidas no mercado.

Os promotores afirmam que ele pegou um frasco genuíno do medicamento e pediu a uma empresa não identificada que copiasse os frascos, para ele então encher com água destilada e outros medicamentos, incluindo o esteróide dexametasona, que demonstrou ter alguma eficácia no COVID-19 em ensaios clínicos.

A matéria acima, publicada pelo portal SecuringIndustry, relata mais um caso de falsificação de medicamentos. Vale ressaltar que no Brasil a ANVISA está em fase de implementação do SNCM (Sistema Nacional de Controle de Medicamentos), que busca combater a falsificação de medicamentos e tem prazo final para 2022.

Para avaliação de sua empresa para aderência ao SNCM, entre em contato com comercial@rastreabilidadebrasil.com.br.

Fale conosco

Mensagem